sábado

Insegurança

Maria Liberdade Oliveira dos Santos





Tenho medo de você não lembrar mais de mim
Esquecer os momentos que compartilhamos
Esquecer o sabor do meu beijo
O cheiro do meu corpo
O toque das minhas mãos
Os meus abraços
O meu sorriso
O meu choro...
Não quero ser apenas o teu passado
Quero ser o teu futuro presente
E o presente futuro
A insegurança domina o meu ser
Tenho medo do medo que sinto
Tenho medo de acordar e
Não ouvir o teu “bom dia”
Medo de mergulhar no vazio da solidão
Definhando a cada dia
Sem o teu olhar que aquece o meu coração...







7 comentários:

RAMA LYON disse...

Passei por aqui para admirar o seu blog...muito bonito e, ao mesmo tempo desejar-lhe:
FELIZ DIA DA MULHER.

Beijinhos
Rama Lyon

Sonia Schmorantz disse...

Também vim deixar meu abraço e desejar um feliz dia da mulher.
beijo

Camila disse...

O medo faz parte da vida do ser humano, mas ele é apenas uma forma de expor os sentimentos por uma pessoa querida.

Márcio Ahimsa disse...

Oi, querida, passando para te deixar uma flor. Uma flor lilás, com a essência que trazes consigo. Pois que não somente hoje é teu dia, mas todos os dias, por toda a vida. És mulher.


Parabéns, querida.

Beijos.

Isaac Melo disse...

Liberdade,
passei para te dar meus cumprimentos pelo teu dia.
Viva todas as mulheres,
viva a mulher brasileira,
viva as nossas acreanas,
tão singulares como você!
Um forte abraço.

DaiSantos disse...

Amarga insegurança que acompanha tão doce amor...
Tive saudades =) Bjinho

Diná Fernandes de Oliveira Souza disse...

Liberdade, estou aqui a ler as suas preciosidades poéticas, estou encantada com seu trabalho. que alma linda tens menina!
Parabéns!

Feliz findi!

bjss!