terça-feira

Sem você (II)

Maria Liberdade Oliveira dos Santos




O meu coração amanheceu chovendo
Inundando os meus olhos
Sufocando o sorriso
Desnorteando a alma
Naufragando os sonhos...

Sem você tudo fica diferente
O sol congela
A lua entristece
O mar vira uma gota no vazio

Sem você tudo é deserto
O tempo entorpece
As flores murcham
A planta perde a raiz

Ficar sem você é o meu pior castigo
Você se foi e não teve piedade
Levou a minha paz
Deixou destroços e saudade

Sem você não existe fantasia
Música ou poesia
Só existe outono
Noites sem sono...

Sem você
A palavra emudece
A vida
ex-pi-ra.

Imagens: GOOGLE

7 comentários:

'ஐLi'$oττoஐ;* disse...

Gracias por tu visita a mi blog, debo admitir que me cuesta un poco más de trabajo entender, pero creo que lo hice bien, te dejo un saludo!

N ú r i @ disse...

Muy bonito lo que has escrito, me gusta tu blog. Todo él es poesía. Yo también escribo desde pequeña, es casi una necesidad vital. Te mando un fuerte abrazo.

Márcio Ahimsa disse...

Puxa, a poesia realmente nos transmite uma paz transcedental... Gosto muito dos teus escritos. Obrigado pelo comentário que deixou em meu blog. Parabéns.

Ligia disse...

Lindo poema. Muchas gracias por tu visita a mi blog. Saludos

Martinha disse...

que bonito, que doce :)
*

Camila disse...

O que torna mais bonita essa poesia, é o sentimento que vc demonstra! Sua inspiração deve ser maravilhosa

Anônimo disse...

34871.....61883